Este é o meu refúgio, o meu abrigo. Aqui espelho o meu eu, sob a forma dos meus pensamentos feitos palavras...
Domingo, 25 de Setembro de 2005
Há alguma bruxa na sala?

Férias, doces férias... O Ailaife regressou e agora somos nós, eu e o meu amor, que estamos no "bem bom"!


Como tardou este segundo período de doce e abençoado descanso! E agora está a passar "que nem um foguete"... e aproveitamos todos os segundos que passam. Acreditem... até o fazemos a dormir (e sabe tão bem fazê-lo sabendo que no dia a seguir o despertador, esse chato, não vai tocar para nos recordar que é tempo de nos despacharmos e encaminharmos para o nosso fado!)... E tão bem que sabe!


O tempo passa e, entre óculos partidos (sem os quais não vejo nada - quase literalmente - à frente), microondas avariado e portas de espelho do armário da casa de banho a caírem-me em cima e partirem-se nos meus pés (ainda não sei como escapei sem um único arranhão!), além do telemóvel avariado de todo, lembrei-me repentinamente de um conhecido anúncio publicitário televisivo. Porém (e felizmente) ao invés de um médico, clamo eu ao vento: "´Há alguma bruxa na sala?" Se sim, faça favor de levar as suas bruxarias e bruxedos para outra freguesia ;)!


Por aqui estamos bem servidos e, enquanto houver saúde, paz e harmonia cá nos vamos entendendo, felizes e contentes por podermos passar estes diazinhos (sim, que ainda vão continuar para desespero dos respectivos chefes e colegas) bem juntos e a tratar da nossa vidinha.


O quadro que tanto nos inspirou está acabado (fica prometida a fotografia quando estiver devidamente emoldurado... e houver máquina digital) e outro para a entrada da casa começado (alguém por aqui gosta de tigres bebés? Gostam? Estou a fazer um... eheheh). O segundo livro de uma trilogia encantadora comprado e iniciado (lembram-se do Eragon? Não percam o Eldest... está  ainda melhor do que o original!). E tanto mais por fazer... Coisas por planear e outras tantas para colocar em prática.


Mais novidades se seguirão, mas deixo-vos uma fresquinha, fresquinha: Há um novo cantinho na blogosfera que merece mais do que uma visita! É de uma resmungona adorável, que adora resmungar e escrever e sobre tudo tem sempre algo a dizer. Passem pelo cantinho desta pequenita, leiam e comentem. Eu, que tenho a sorte de conhecer a pestinha pessoalmente, posso afiançar-vos: Vale muito mais do que a pena, pois é de uma alma que tem tudo menos de pequena!


Resmungonazita do meu coração, espero que gostes da publicidade e não resmungues muito comigo ;) Eheheh


Beijos a todos e boa semana... para mim de férias!


Rosália :D



publicado por scorpiowoman às 20:50
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Domingo, 4 de Setembro de 2005
Em busca de inspiração...

... e enquanto a mesma não chega, um poema que para mim será eterno por tudo o que lhe é inerente (acima de tudo, o meu despertar para a vida das palavras).


Poesia


Se todo o ser ao vento abandonamos
E sem medo nem dó nos destruímos,
Se morremos em tudo o que sentimos
E podemos cantar, é porque estamos
Nus em sangue, embalando a própria dor
Em frente às madrugadas do amor.
Quando a manhã brilhar refloriremos
E a alma possuirá esse esplendor
Prometido nas formas que perdemos.


Aqui, deposta enfim a minha imagem,
Tudo o que é jogo e tudo o que é passagem.
No interior das coisas canto nua.


Aqui livre sou eu — eco da lua
E dos jardins, os gestos recebidos
E o tumulto dos gestos pressentidos
Aqui sou eu em tudo quanto amei.


Não pelo meu ser que só atravessei,
Não pelo meu rumor que só perdi,
Não pelos incertos atos que vivi,


Mas por tudo de quanto ressoei
E em cujo amor de amor me eternizei.


 


Sophia de Mello Breyner Andresen


 


 


 



publicado por scorpiowoman às 10:50
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

Há 43 anos

Oito anos depois

Incertezas

Até sempre, Minha Maria

Inesquecível

Hoje

Não mata, mas mói...

Aos meus Pais

Um novo Natal, o mesmo se...

Um ano depois...

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds