Este é o meu refúgio, o meu abrigo. Aqui espelho o meu eu, sob a forma dos meus pensamentos feitos palavras...
Sexta-feira, 26 de Maio de 2006
Uma canção marcante...

LOVE.jpg


 


Love's Divine


Seal


Then the rainstorm came, over me
And I felt my spirit break
I had lost all of my, belief you see
And realized my mistake
But time through a prayer, to me
And all around me became still

I need love, love's divine
Please forgive me now I see that I've been blind
Give me love, love is what I need to help me know my name

Through the rainstorm came sanctuary
And I felt my spirit fly
I had found all of my reality
I realize what it takes

'Cause I need love, love's divine
Please forgive me now I see that I've been blind
Give me love, love is what I need to help me know my name

Oh I, don't bet (don't bend), don't break (don't break)
Show me how to live and promise me you won't forsake
'Cause love can help me know my name

Well I try to say there's nothing wrong
But inside I felt me lying all along
But the message here was plain to see
Believe me

'Cause I need love, love's divine
Please forgive me now I see that I've been blind
Give me love, love is what I need to help me know my name

Oh I, don't bet (don't bend), don't break (don't break)
Show me how to live and promise me you won't forsake
'Cause love can help me know my name

Love can help me know my name.



publicado por scorpiowoman às 01:05
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Terça-feira, 23 de Maio de 2006
Um sorriso inesperado...

Dizer que a vida é cheia de surpresas, actualmente, é muito mais do que um lugar-comum; de facto, perante os tempos que correm, tal constatação terá, a meu ver, ganho a designação de facto consumado.


É certo, também, que dado o seu carácter inesperado (ou não seriam surpresas) a forma como têm lugar nem sempre é a esperável ou desejável. Entre ficar atónito ou reagir brusca e violentamente (por dor ou júbilo, raiva ou tão só exaltação), resta a cada um de nós actuar de acordo com a sua própria personalidade (e consciência), estabelecer os seus juízos de valor perante a situação (ou não) e prosseguir.


Ainda assim, diz-se, o tempo é o melhor mestre: por ele tudo passa; através da sua passagem tudo se cura, independentemente da distância que possa mediar entre cada uma destas afirmações.


Posso afirmar que me encontro perante um ponto de viragem na minha vida que foi (ainda é e será durante o tempo estritamente necessário - sei-o bem) muito mais do que uma surpresa. Mais do que aprender a viver com a situação, há que apreender tudo o que da mesma possa advir para o meu próprio proveito, em termos de enriquecimento e evolução pessoal.


Nem sempre, contudo, a coragem para enfrentar desafios como este com que agora me deparo é óbvia, imediata ou sequer se faz sentir. No entanto, naqueles momentos em que a tristeza ameaça imperar e vencer, há pequenos grandes nadas que me dão novo alento para enfrentar e superar todo e qualquer obstáculo, como a bênção de poder observar um sorriso inesperado...


sorriso.JPG


Então, como agora, sei que a vida é assim mesmo, uma eterna caixinha de surpresas por descobrir.


Enquanto prossigo, questiono-me (-vos): Qual será a próxima?


Beijos a todos. Boa semana.


Rosália :*)



publicado por scorpiowoman às 22:16
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sexta-feira, 19 de Maio de 2006
Uma simples flor azul...

miosotis.jpg


Dizem que o miosótis é a flor da saudade... Talvez seja. É também azul, a minha cor preferida. Acima de tudo é a flor da tua eleição, aquela que nunca consegues vislumbrar.


Toma-a agora, é tua. Sempre que a olhares, recorda-a e sente as saudades que tenho de ti a cada minuto que passa.


Ouve a música que aqui te deixo e escuta a minha voz, pois é para ti que a sussuro no escuro da noite vazia que sem ti me abraça.


Estarás sempre comigo, meu amor...


 


Fix you
Coldplay



When you try your best but you don’t succeed
When you get what you want but not what you need
When you feel so tired but you can’t sleep
Stuck in reverse


And the tears come streaming down your face
When you lose something you can’t replace
When you love someone but it goes to waste
Could it be worse

Lights will guide you home
And ignite your bones
And I will try to fix you

And high up above or down below
When you’re too in love to let it go
But if you never try you’ll never know
Just what you’re worth

Lights will guide you home
And ignite your bones
And I will try to fix you

Tears stream down your face
When you lose something you cannot replace
Tears stream down your face
And i…
Tears stream down your face
I promise you I will learn from my mistakes
Tears stream down your face
And i…

Lights will guide you home
And ignite your bones
And I will try to fix you


 


 



publicado por scorpiowoman às 21:56
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quarta-feira, 3 de Maio de 2006
Luz branca

Paro.


Inspiro lentamente e olho à minha volta.


Ao meu redor nada mais do que o espaço de uma sala vazia. As paredes, lisas e brancas, cegam-me na sua nudez. Uma única janela, pequena, quase minúscula, esta lá mais ao fundo, na minha direcção. O chão, polido por anos consecutivos de passos e desgastado pelo tempo, deveras escorregadio, inibe-me os movimentos, os passos que sei serem necessários para poder atingir aquela luz, tão perto e ao mesmo tempo tão longínqua, de que preciso tanto ou mais do que uma inspiração que me dá o ar e me permite respirar, logo, viver.


Rodo lentamente sobre o meu próprio eixo neste nada que é tudo o resto. O mundo está ali, além daquela janela, além deste sítio que tenho como meu e no qual me sinto em segurança.


Penso.


Em tudo e em todos. Em tudo o que me é querido. Em todos aqueles a quem mais amo.


Questiono-me.


Será viável abandonar tudo isto em prol de um objectivo maior, egoísta talvez, que é o alcançar daquela janela, sendo que para tal terei de sair daqui, onde o chão é firme, e pensar por e para mim?


Hesito.


E se escorregar? Se cair? Se tiver de magoar alguém para atingir a luz e, em última análise, a liberdade?


Valerá a pena arriscar e SER EU ou é mais seguro permanecer no SER ASSIM?


Um poeta disse, um dia, "tudo vale a pena quando a alma não é pequena". Palavras sábias apenas suplantadas pelo incentivo cego e premente de quem verdadeiramente me ama e que, sei-i, ainda que eu caia, lá estará para me amparar.


Um passo.


Avanço. Agora não há volta a dar. À parte tudo quanto possa acontecer, sei que tenho de alcançar aquela luz que me guia e motiva.


Escorrego.


A estranheza perante a falta de medo de quebrar o que era tido como inquebrável - às vezes uma simples postura de submissão e aceitação tidas como perenes e intocáveis - é muita e, até mesmo, mal recebida.


Estremeço.


Ao embater contra este rumo, procurando forçar a existência do que já passou e ficou para trás. Os piores obstáculos que temos de enfrentar num caminho como este são os inesperados e há-os por demais.


Caio.


Dizem que o que não nos mata torna-nos mais fortes, porque aprendemos. Na minha queda, a dor da pancada dupla dos embates sucessivos ao atingir o chão faz-me soltar lágrimas e sentir perdida.


Preservero.


Não vou desistir. Vou escorregar e cair mais vezes; se calhar, até mesmo partir algo mais que não apenas o meu coração. Contudo, nada é impossível nem inalcançável.


Sei.


Um dia vou atingir a luz branca. Já dei muitos passos desde então e a distância encurtou-se bastante. A cada um a liberdade é maior. Quando abrir aquela janela, voarei e, afirmo, serei uma pessoa melhor pois, doa a quem doer, serei EU!


 


Rosália



publicado por scorpiowoman às 00:25
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

Há 43 anos

Oito anos depois

Incertezas

Até sempre, Minha Maria

Inesquecível

Hoje

Não mata, mas mói...

Aos meus Pais

Um novo Natal, o mesmo se...

Um ano depois...

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds