Este é o meu refúgio, o meu abrigo. Aqui espelho o meu eu, sob a forma dos meus pensamentos feitos palavras...
Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009
Assim de repente...

fuga2.jpg


... apetece-me fugir para bem longe daqui, deixar a chuva e o frio para trás, a tristeza e o desalento também.


... apetece-me o sol e o calor de uma paisagem deserta mas cheia de mim, quem sabe de ti ou de nós, o conforto da paz de espírito que teima em não chegar.


... apetece-me deixar de sentir a dor de alma e de espírito que sinto ao fazer o que gosto mas já não me preenche nem faz feliz.


... apetece-me reeinventar-me nesta vida de que gosto mas de que já esgotei o sentimento de novidade e ser feliz.


... apetece-me o sonho inalcançável?


... será possível?


Rosália, 29/01/2009



publicado por scorpiowoman às 22:38
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quarta-feira, 14 de Janeiro de 2009
Saudade...

saudade hoje.jpg  


Sinto saudades de ti e de mim, do tempo em que tudo se resumia a nós e em nós.


Sinto saudades de te ter e de me dar, naqueles momentos em que tudo o mais que não nós era vazio e ar, um vazio que preenchíamos em nós.


Sinto saudades de te ver e abraçar, quando juntos nos perdíamos em abraços infinitos que pareciam não terminar nunca e em que nos dávamos tanto.


Sinto saudades de não ter saudades de ti ou de mim.


Sinto saudades de sorrir, de sentir os olhos brilhar na alegria de te encontrar, no conforto de em ti me aninhar.


Sinto saudades de tudo quanto de bom partilhámos e vivemos, escamoteando aqueles momentos menos bons como se palavras de giz em ardósia se tratassem, gravando antes o sentir no tronco de mim.


Sinto saudades de quando a palavra saudade não tinha um sentir tão profundo, até mesmo triste.


Sinto saudades... de sentir algo que não saudades.


 


Rosália, 14/01/2008


 



publicado por scorpiowoman às 22:59
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Terça-feira, 6 de Janeiro de 2009
Desilusão...

praia.JPG


Nem sempre o pôr do Sol é cheio de mistério e romance, sinónimo de romance ou, até, de redenção.


Alturas há em que nele se espelha uma dor que parece não ter fim, emergindo-me no ocaso de mim, do que sou e sinto.


Porém, há que acreditar que amanhã é um novo dia e, entre lágrimas quase nunca derramadas, descobrir o esboço do sorriso de quem, afinal, ainda acredita que, algures, além ou em mim, reside o amor e, com ele, a esperança num futuro mais risonho.


Assim, vagueio entre o Ocaso e a Aurora, tentando encontrar o rumo certo, qual navegante perdido no mar buscando a orientação celeste.


Encontrá-la-ei?


Rosália, 06/01/2009



publicado por scorpiowoman às 23:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Domingo, 4 de Janeiro de 2009
Somos assim...

maosdadas.jpg


Mesmo quando tudo parece ruir à nossa volta e o tempo não chega para que nos tenhamos, há sempre aqueles momentos em que palavras por outros ditas e cantadas espelham o que vejo, sinto e vivo, quando respiro, observo e espero.


Muitas vezes queria não sentir o que sinto, na vaga hipótese de que talvez assim os dias e o tempo fossem menos cheios de ti e mais de mim; porém, se tal não acontecesse, que sentido em tudo o que já vivemos e como ambicionar pelo que o futuro ainda nos pode trazer?


Rosália, 04/01/2009


Imortais


Mafalda Veiga 


Por mais que a vida nos agarre assim
Nos troque planos sem sequer pedir
Sem perguntar a que é que tem direito
Sem lhe importar o que nos faz sentir

Eu sei que ainda somos imortais
Se nos olhamos tão fundo de frente
Se o meu caminho for para onde vais
A encher de luz os meus lugares ausentes

É que eu quero-te tanto
Não saberia não te ter
É que eu quero-te tanto
É sempre mais do que eu te sei dizer
Mil vezes mais do que eu te sei dizer

Por mais que a vida nos agarre assim
Nos dê em troca do que nos roubou
Às vezes fogo e mar, loucura e chão
Ás vezes só a cinza do que sobrou

Eu sei que ainda somos muito mais
Se nos olhamos tão fundo de frente
Se a minha vida for por onde vais
A encher de luz os meus lugares ausentes

É que eu quero-te tanto
Não saberia não te ter
É que eu quero-te tanto
É sempre mais do que eu sei te dizer
Mil vezes mais do que eu te sei dizer



publicado por scorpiowoman às 16:34
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sexta-feira, 2 de Janeiro de 2009
Serenidade...

sailboat.jpg Por estes dias, eis uma das canções que faz parte da banda sonora ideal para recuperar da gripe que comigo se despediu de 2008 e saudou 2009 também na minha companhia :). Há melodias que não precisam de ser uma obra de arte ou geniais. Basta trazerem um pouco de paz e serenidade ao quotidiano...


Rosália, 02/01/2009


 


 If You Were A Sailboat


Katie Melua

If you're a cowboy I would trail you,
If you're a piece of wood I'd nail you to the floor.
If you're a sailboat I would sail you to the shore.
If you're a river I would swim you,
If you're a house I would live in you all my days.
If you're a preacher I'd begin to change my ways.

Sometimes I believe in fate,
But the chances we create,
Always seem to ring more true.
You took a chance on loving me,
I took a chance on loving you.

If I was in jail I know you'd spring me
If I was a telephone you'd ring me all day long
If was in pain I know you'd sing me soothing songs.

Sometimes I believe in fate,
But the chances we create,
Always seem to ring more true.
You took a chance on loving me,
I took a chance on loving you.

If I was hungry you would feed me
If I was in darkness you would lead me to the light
If I was a book I know you'd read me every night

If you're a cowboy I would trail you,
If you're a piece of wood I'd nail you to the floor.
If you're a sailboat I would sail you to the shore.
If you're a sailboat I would sail you to the shore



publicado por scorpiowoman às 20:50
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 1 de Janeiro de 2009
E chega 2009...

KoalaSnoopy.jpg 


No seu início, os inevitáveis balanços mas, mais do que isso, a recordação de momentos marcantes do ano que (felizmente) passou e daqueles que, talvez, mais me ensinaram enquanto pessoa, ser humano e acerca da nossa estranha natureza, perante nós mesmos e os outros, sejam eles racionais ou ditos "irracionais".

 

Quando o conheci, em Julho de 2008, o Koala não andava, não comia e mal respirava... Tinha um hálito pavoroso e um aspecto quase cadavérico. Pesava menos de três quilos. Tinha sido deixado para trás, como qualquer outra "coisa" ou saco de compras esquecido, no parque de estacionamento de um dos mais conhecidos centros comerciais da capital, onde esteve à mercê de automóveis, pessoas e tantos outros perigos não sabemos bem durante quanto tempo.

Foi recolhido por o pensarem cachorro. Pequenino e mais dócil do que um bebé, foi novamente abandonado quando revelado o seu verdadeiro estado (sénior, com uma idade de entre 12 a 14 anos, no mínimo e com múltiplos problemas de saúde). Contactada para tentar encontrar-lhe uma família, ofereci-me como FAT (família de acolhimento temporário).


Depois de uma destartarização e de uma castração, descobriu-se, entre outros problemas, uma anemia não regenerativa e que padecia de Addison (falta de cortisol no organismo). O prognóstico, mais do que reservado, era mau... Chegou-me a ser sugerida, por mais do que uma vez, a eutanásia. Perguntei a quem de direito se ele estava em sofrimento. Após alguns exames, foi-me dito que não e que a apatia que demonstrava podia dever-se às deficiências que o afectavam... Assim sendo, a hipótese sugerida nem sequer foi tida em mais consideração. Além disso, o pequenote mostrou-se um valente lutador, mais do que merecedor de uma segunda oportunidade.


Hoje, seis meses depois, em Janeiro de 2009, o Koala continua a ter as suas dificuldades. É surdo (como tal, fã incontestável das bandas de heavy metal) e sofre de cataratas bilaterais (a vista esquerda está irremediavelmente perdida)... Contudo, experimentem abrir uma cuvette de paté ou dar-lhe a cheirar uma rodela de chouriço... mas tirem os dedos do caminho. Quem avisa ;)...


Quem o vê, pensa que tenho um cachorrinho ao colo, não um sénior já com uma provecta idade canídea. Quem o observa sempre parado, pensa que ele já não tem nada a oferecer a esta vida, mas engana-se. Quem lhe pega ou se chega mais perto para lhe fazer uma festa, admira-se com o seu aspecto rechonchudo e os seus já quase sete quilos de peso. Claro, escusado será dizer que não demorou muito a que passasse de FAT a FAP (família de acolhimento permanente). Como resistir a quem me ensinou mais do que muitos mestres? A quem nunca desistiu quando quase todos desistiram dele?


O Koala ensinou-me que a vida é feita de oportunidades, coragem e perseverança. Só temos de as agarrar e seguir em frente... e se de caminho aparecerem mãos (ou patas) amigas que nos dêem uma forcinha, bem-vindas sejam e que nos acompanhem então rumo ao nosso destino.


Com isto, e rodeada pela minha grande "famelga" de quatro patinhas, deixo-vos o meu desejo de que 2009 seja pleno de luz, harmonia, felicidade e, acima de tudo, entendimento e compreensão entre todos nós e quem nos rodeia, um dia após o outro, nunca esquecendo que cada novo dia é uma bênção, novinha em folha e que nos permite ter a possibilidade de recomeçar e lutar pelo que mais queremos e desejamos.


Um abraço apertado e beijinhos, com umas turras valentes aqui do meu velhotinho à mistura.


Rosália, 01/01/2009


 



publicado por scorpiowoman às 02:15
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

Há 43 anos

Oito anos depois

Incertezas

Até sempre, Minha Maria

Inesquecível

Hoje

Não mata, mas mói...

Aos meus Pais

Um novo Natal, o mesmo se...

Um ano depois...

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds