Este é o meu refúgio, o meu abrigo. Aqui espelho o meu eu, sob a forma dos meus pensamentos feitos palavras...
Segunda-feira, 19 de Março de 2007
Querido Pai...

ascan0004.jpg


Faz já muito tempo que partiste. Duas décadas que mais parecem um simples virar de página numa vida tão pequena e já tão cheia de histórias para contar como é a minha.


Não raras vezes sinto a falta de te ter conhecido melhor, de ter podido saber mais sobre ti, por ti e não pelas vozes de outros, de ter podido ver-te sorrir mais vezes.


Lembro-me de ti a levares-me ao cinema, a ofereceres-me livros de banda desenhada, a ensinares-me a jogar xadrez e divertirmo-nos imenso os dois a jogar (nunca mais joguei, sabes?), a pescar na companhia do Avôzinho.


Lembro-me de ti a sorrir.


Hoje como há já quase 21 anos não esqueço o momento em que a saudade começou em mim.


Hoje como há quase 21 anos continuas a viver dentro do meu coração, eternamente nas minhas poucas mas muito preciosas recordações de menina agora mulher que te ama muito e sabe que por mim serias capaz de tudo.


A mãezinha dizia que, se eu te pedisse a Lua, ias ao céu buscá-la.


Como já aí estás, não ta vou pedir. Deixa-a brilhar e embelezar a noite de todos nós.


Ofereço-te o azul dos oceanos, dos rios, dos lagos, das lágrimas das saudades que muitas vezes ainda choro quando recordo o teu sorriso lindo.


Dizem que o meu é igual. Será? Não sei.


Apenas sei uma coisa muito simples: Adoro-te Paizinho.


Tenho saudades tuas mas sei que, onde quer que estejas, deixaste para trás todo o sofrimento. Espero que alcances a luz e que, um dia, te orgulhes muito, mas mesmo muito de mim.


Feliz Dia do Pai.


Um beijinho da filha que te ama muito,


Rosália, 19/03/2007



publicado por scorpiowoman às 23:16
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De rainbowsky a 19 de Abril de 2007 às 15:38
É difícil dizer alguma coisa perante a saudade de quem perdeu alguém tão especial e insubstituível. Não sei sequer quem és nem sabes quem sou, mas apenas posso deixar-te um abraço caloroso, como se fossemos amigos à muitos anos e pudesses contar sempre comigo quando estás triste. Afinal de que servem os sentimentos, se não os partilharmos de uma forma humana e honesta com alguém. Basta um simples gesto, um olhar, qualquer coisa e é sempre reconfortante quando nos deparamos com um sorriso de quem desconhecemos, mas que fica feliz com o nosso acto. Manda aí um BIG SMILE pra eu ver :)))) beijinhos do arco-íris...


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

Há 43 anos

Oito anos depois

Incertezas

Até sempre, Minha Maria

Inesquecível

Hoje

Não mata, mas mói...

Aos meus Pais

Um novo Natal, o mesmo se...

Um ano depois...

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds