Este é o meu refúgio, o meu abrigo. Aqui espelho o meu eu, sob a forma dos meus pensamentos feitos palavras...
Segunda-feira, 8 de Janeiro de 2007
Escolher viver

viver.jpg


Morre lentamente quem não viaja,

quem não lê, quem não ouve música,

quem destrói o seu amor próprio,

quem não se deixa ajudar.


Morre lentamente quem se transforma escravo do hábito,

repetindo todos os dias o mesmo trajecto,

quem não muda as marcas no supermercado,

não arrisca vestir uma cor nova,

não conversa com quem não conhece.


Morre lentamente quem evita uma paixão,

quem prefere o "preto no branco" e os "pontos nos is"

a um turbilhão de emoções indomáveis,

justamente as que resgatam brilho nos olhos,

sorrisos e soluços, coração aos tropeços, sentimentos.


Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz no trabalho,

quem não arrisca o certo pelo incerto atrás de um sonho,

quem não se permite, uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos.


Morre lentamente quem passa os dias queixando-se da má sorte ou da

Chuva incessante, desistindo de um projecto antes de iniciá-lo,

não perguntando sobre um assunto que desconhece

e não respondendo quando lhe indagam o que sabe.


Evitemos a morte em doses suaves, recordando sempre que estar vivo

exige um esforço muito maior do que o simples acto de respirar.

Estejamos vivos, então!


Pablo Neruda



 



publicado por scorpiowoman às 21:51
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De aflores a 11 de Janeiro de 2007 às 16:52
Morremos todos um pouco diáriamente. Compete a nós, não mudar o rumo das coisas, mas sim, tornar a "estadia" um pouco melhor, optando por VIVER!


De Cris a 10 de Janeiro de 2007 às 13:40
Simplismente lindo....
parabens


De Cris a 10 de Janeiro de 2007 às 13:40
Simplismente lindo....
parabens


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

Há 43 anos

Oito anos depois

Incertezas

Até sempre, Minha Maria

Inesquecível

Hoje

Não mata, mas mói...

Aos meus Pais

Um novo Natal, o mesmo se...

Um ano depois...

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds