Este é o meu refúgio, o meu abrigo. Aqui espelho o meu eu, sob a forma dos meus pensamentos feitos palavras...
Quinta-feira, 7 de Setembro de 2006
Adeus

tristeza.jpg


Foram longas as noites em que pensei não mais conseguir erguer a cabeça. Sempre que a porta se fechava, a realidade nua e crua de todo um vazio de razão de ser caía sobre mim. Todos os momentos passavam como um flash no meu pensamento. No final de tudo, pensava e sentia-me como a pior pessoa do Mundo, que não merecia ser feliz nem alcançar os seus sonhos... Foi então que bati no fundo e parei.


Ao cair, abri finalmente os olhos e constatei que a realidade era em muito assim pela minha falta de coragem em mudar o estado de coisas, por pensar demasiado em não ofender, muito menos magoar, quem não se importava sequer com as consequências dos seus actos, desde que estes lhe concedessem o prazer egoísta que procurava alcançar a cada nova investida.


 


Parei, mas desta vez lucidamente. Questionei-me sobre a melhor forma de escalar as paredes escorregadias e repletas do musgo de cinco anos de mágoas e ressentimentos, de dor e esquecimento. No último instante, descobri o meu verdadeiro querer, a razão para me guiar a mim mesma e esquecer quem não me merece.


 


Não quero mais pensar nem cuidar. Não quero mais importar-me, preocupar-me, abdicar de mim em detrimento de outrém. Não por quem escarnece, pisa e goza. Não por quem não merece o melhor de mim.


 


Quero chegar lá ao cimo, ver a luz, ser capaz de perdoar e de me afastar definitivamente do que apenas me destrói. Quero amar sim, começando por mim, de quem me esqueci durante tanto tempo por pensar que não merecia nada nem ninguém. Quero ter uma vida, um lar, uma família — seja ela de sangue ou não; humana ou não —, quero sentir-me realizada por mim e para mim, ainda que aos olhos de outrém tudo ou parte do que faço e onde me empenho não tenha valor ou razão de ser.


 


Egoísmo? Talvez... mas hoje todo o altruísmo de colocar determinadas pessoas em pedestais inalcançáveis e por elas tudo fazer e de tudo abdicar esgotou-se. Não posso mais. Não quero mais. Não faço mais.


 


Chamem-me egoísta mas, agora, eu estou primeiro!


 


Posso ainda não acreditar (nem colocar em prática) a 100 por cento, mas lá chegarei... Afinal, nunca é tarde para começar.


A ti digo-te apenas adeus. Cinco anos pesam muito, demais... Desejo que sejas muito feliz, acima de tudo que cresças e aprendas que, neste mundo, até os peões de um jogo de xadrez se cansam de ser constantemente manipulados.


 


Rosália, 07/09/2006



publicado por scorpiowoman às 23:23
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Secreta a 8 de Setembro de 2006 às 10:01
Há alturas na nossa vida , que abdicamos de nós mm em prol de uma outra pessoa . Abdicamos mts vezes , dos nossos gostos , das nossas vontades , esquecemos que temos vida própria. Isso sem dúvida é um erro , mas , é um erro cometido por práticamente todas as pessoas. O importante é darmo-nos conta que o estamos a cometer e termos força e coragem para mudar.
Desejo-te sorte.
Beijito.



De Ana a 8 de Setembro de 2006 às 09:42
Tu já sabes o que eu penso sobre o assunto, não me vou repetir. Beijocas e força. Sabes que estou aqui.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

Há 43 anos

Oito anos depois

Incertezas

Até sempre, Minha Maria

Inesquecível

Hoje

Não mata, mas mói...

Aos meus Pais

Um novo Natal, o mesmo se...

Um ano depois...

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds