Este é o meu refúgio, o meu abrigo. Aqui espelho o meu eu, sob a forma dos meus pensamentos feitos palavras...
Sexta-feira, 27 de Janeiro de 2006
Porque os animais são nossos amigos

amigos.jpg


Quem me conhece sabe que não gosto nada de gatos... sou absolutamente "louca" por eles! Desde sempre gostei de animais, mas tirando algumas aves e certos peixes (os últimos com tendências suicidas... encontrávamo-los mortos no meio do chão da cozinha), nunca me foi permitido ter um companheiro "de quatro patas".


Consta-se que ainda pequena me agarrava a todos os bichinhos, especialmente a cães e pedia aos meus pais para os trazer para casa... Nada feito. A minha mãe recusava-se vivamente a ter um cão dentro de um apartamento de três assoalhadas (e fazia ela muito bem, pois as condições para o pobre animal não seriam mínimas, dado o pouco espaço e a única varanda ser muito fria e desabrigada) e não gostava de gatos. Bem... não era não gostar... Não se entendiam, pronto.


Tudo piorou depois de apanhar um grande susto com um enorme Lobo de Alsácia (um bocadinho maior do que um pastor alemão e mais peludo) que, querendo brincar com aquela menina gorducha e pequenina que ia a passar ao pé do portão da vivenda onde ele morava, decidiu encurralar-me no meio das suas patas, através do gradeamento, enquanto ladrava furiosa e ruidosamente. Só me lembro de duas coisas: de estar no alto do colo da minha avó, agarrada a ela, a chorar baba e ranho, cheinha de medo; da dona do Zuki (era este o nome do canzarrão... no fim doce e meigo que só ele!) vir ao pé de nós, pedir desculpas e abrir o portão para mostrar que ele não fazia mal.


Jà naquele tempo (há uns vinte e poucos anos atrás) havia uns meninos maus que, no caminho da escola, costumavam atirar pedras ao animal e ele começou a reagir mal a quem passava muito rente ao portão. Acreditem ou não, a partir desse dia, ganhei pavor aos cães, chegando mesmo a mudar de passeio ou caminho se algum se cruzasse no meu caminho... grande ou pequeno, não importava. O único de quem nunca tive medo foi do Zuki, que morreu já muito velhinho e não mais tornou a ladrar-me, vindo sempre até ao portão para, ao longo do meu crescimento, me lamber a mão e depois os dedos (conforme eu ia crescendo, o espaço para enfiar os ditos entre o gradeamento escasseava ;) ). Era o que pode chamar-se de bom gigante, pois apesar do tamanho revelou-se de uma ternura irresistível.


A vida dá muitas voltas... Depois de perder o meu pai, mudámos para casa dos meus avós, no apartamento ao lado :). Tínhamos mais uma divisão, é certo, e duas varandas em vez de uma (uma delas foi posteriormente transformada em marquise), mas continuei a não ter ordem de possuir cão ou gato. A casa rapidamente ficou muito cheia, com a mobília de dois apartamentos confinada a apenas um.


Ainda assim, confesso que não me posso queixar muito: O papagaio que havia sido da minha mãe quando ela era pequena veio viver connosco por uns tempos. Chamava-se Zé Carioca, era verde e tinha penas amarelas e encarnadas nas asas, gritava o nome da minha avó e do meu padrinho e trepava pelo meu braço. Depois de uma temporada, voltou para casa dos meus padrinhos (que tinham quintal), porque dava algum trabalho e com a doença da minha avó as coisas ficaram complicadas por aqui... Afinal, o animal não tinha culpa e havia um sítio (onde já tinha vivido) onde decerto ficaria melhor. O velhinho Zé Carioca morreu há quatro anos, com mais de 50 anos de idade, e nunca deixou de chamar pela minha avó...


Algum tempo e mais umas tantas perdas depois, fiquei só com o meu avô. Quis o destino que alguém abandonasse uma gatinha preta com apenas duas semanas de vida e muito doentinha à porta de uma amiga e colega de trabalho... Surgia assim a Brida na minha vida. Podem saber mais sobre ela aqui.


Desde o dia em que ela cruzou a soleira da minha porta que a minha vida mudou para sempre. Hoje a lotação está esgotada, estando o espaço aqui de casa (muito mais amplos depois de umas quantas escolhas e remodelações... que ainda não acabaram!) dividido por sete bichanos, apenas dois com duas patas ;))). O hóspede mais recente e inesperado chegou em meados de Novembro do ano passado e foi a minha prenda de anos atrasada. É um terrorista, mas que tem tanto de traquinas como de meigo e conquista-nos à primeira "turra" ou gracinha.


"Afinal, qual será o objectivo deste post?", perguntarão. Eu sei, como sempre escrevo muito ;)...


Intitulei este post Porque os aniimais são nossos amigos... porque (passe a repetição) hoje adicionei finalmente alguns links novos ao meu cantinho. Assim, do vosso lado esquerdo, em baixo, encontrarão o destaque Blogs Amigos dos Animais; destes links, uns são blogs, outros sites, possuindo todos eles em comum a defesa dos direitos dos animais, que infelizmente não têm voz para se defender num mundo cada vez mais cruel (se o é para nós, então para eles...). Em alguns, podem encontrar apelos, anúncios, relatos...


Sei que o tempo hoje em dia é algo precioso e que urge aproveitar... Para estas vidas de que aqui falo, também o é. Sinto-o sempre que olho para os meus "meninos", que felizmente têm donos que lhes querem muito e tentam fazer tudo o que podem para que nada lhes falte... hoje e sempre, especialmente agora que tanto frio faz lá fora.


Por isso, peço-vos: Dêem um pouco de vós, arranjem um espacinho nessa vossa agenda sempre tão apertada e preenchida (nem que sejam "só" cinco minutos) e visitem cada um destes cantinhos atempadamente, especialmente aqueles que visam ajudar animais menos afortunados do que os meus ou os vossos.


Neste momento, é-me impossível, por razões várias, mas acima de tudo por uma questão de espaço e a posse de um mínimo de condições para todos, acolher ou adoptar mais algum animal. Não posso ainda ajudar de outras formas (talvez um dia; se me sair o Euromilhões, é já amanhã!), mas lembrei-me de fazê-lo assim: Por favor, leiam e divulguem. De Norte a Sul, há sempre uma mão amiga ou um gesto solidário que podem fazer a diferença.


Não nos custa nada... Afinal, esta blogosfera é tão grande... E os animais, esses, retribuem-nos quando menos esperamos e das formas mais incríveis. Como costumo dizer, há animais que têm mais de humanidade do que certas pessoas.


Fiquem bem e bom fim-de-semana :*)))


 


PS: Só uma curiosidade... Não, ainda não perdi completamente o medo dos cães, mas trago dois no coração - o Bobby (da minha sogra), que é um matulão enérgico, ladra que se farta, é maluco mas supermeiguinho e companheiro; e o Rocky, um Serra d'Aire/cão de água, da minha "mana emprestada", que ela e o marido acolheram e é um cão "cinco estrelas", sempre enérgico e bem-disposto.



publicado por scorpiowoman às 17:18
link do post | comentar | favorito
|

9 comentários:
De JUCA a 3 de Fevereiro de 2006 às 15:05
ola, gostei da tua visita e já agora és um amor.
Só por esse coração grande com aqueles que como dizes bem nao se podem defender é de admirar.
Eu em parte sou como tu. Tenho muita pena de viver num apartamento porque se tivesse uma casa com terreno , eu já nao cabia lá porque com certeza levava comigo todos os bichinhos que encontra-se. E engraçado o meu EDU(filho mais velho) até chora só de ver os caezinhos na rua sem mãe(diz ele).
Bom fim de semana e uma grande beijoca
Juca


De JUCA a 3 de Fevereiro de 2006 às 15:05
ola, gostei da tua visita e já agora és um amor.
Só por esse coração grande com aqueles que como dizes bem nao se podem defender é de admirar.
Eu em parte sou como tu. Tenho muita pena de viver num apartamento porque se tivesse uma casa com terreno , eu já nao cabia lá porque com certeza levava comigo todos os bichinhos que encontra-se. E engraçado o meu EDU(filho mais velho) até chora só de ver os caezinhos na rua sem mãe(diz ele).
Bom fim de semana e uma grande beijoca
Juca


De JUCA a 3 de Fevereiro de 2006 às 15:05
ola, gostei da tua visita e já agora és um amor.
Só por esse coração grande com aqueles que como dizes bem nao se podem defender é de admirar.
Eu em parte sou como tu. Tenho muita pena de viver num apartamento porque se tivesse uma casa com terreno , eu já nao cabia lá porque com certeza levava comigo todos os bichinhos que encontra-se. E engraçado o meu EDU(filho mais velho) até chora só de ver os caezinhos na rua sem mãe(diz ele).
Bom fim de semana e uma grande beijoca
Juca


De aflores a 2 de Fevereiro de 2006 às 13:26
A Brida também tem um blog? :)))))))))))) pelo menos gosta de computadores ;)


De marta a 2 de Fevereiro de 2006 às 12:18


Silêncio vou acordar

A noite já nasceu !

Lua, podes entrar

O dia já se perdeu.



Ó noite até que enfim

Entra e fecha a porta

Deita-te em mim

Ninguém vé, não importa?



Deixa-me ser teu amante

Perder-me em teus braços

Marcar este instante

Seguir os teus passos.



Quero ver morrer o dia

Eu não vou chorar

E tu noite fria

Silêncio, vais acordar.



VOLTAR


De Blueyes41 a 29 de Janeiro de 2006 às 23:56
Bela forma de fazer uma apelo. E com esse tens direito à «Leitura do dia» e se tiveres vontade de ter um logotipo ou imagem de marca do teu blog eu farei o código. Que tal a imagem da Brida para logotipo? Fico à espera da tua decisão. Beijinhos e boa semana


De angelis a 28 de Janeiro de 2006 às 13:43
Tenho comigo, já há cerca de 3 anos, uma cadelinha rafeirinha, que a minha irmã recolheu da rua. Como a minha cadela (companheira de 10 anos) tinha morrido, a minha irmã trouxe para a minha companhia esta rafeirinha dócil, agradecida, meiga e super ternurenta. Sei o que é o abandono a que os animais estão votados, sei os maus tratos que sofrem, mas também sei o quanto são fiéis e agradecidos, quando lhes damos atenção, carinho e os recolhemos...1º nos nossos corações e depois nos nossos cantinhos, além de que nos amam incondicionalmente, sem nada pedir em troca. Irei visitar esses sites, sem sombra de dúvida. Beijinhos e um excelente fim de semana :) atenção, está muito frio.


De aflores a 27 de Janeiro de 2006 às 21:17
Olá "Louquinha por animais" :))))) Como eu te compreendo...cá em casa também sofremos do mesmo. Como sabes, tenho um "miminho" de cão :)))) super mimado e meigo...O Leão,(Serra da Estrela) que ainda ontem, em brincadeira com a minha mulher, a empurrou de tal forma que os dois partiram uma porta do terraço e dois vidros :(((( Mas ninguém se magoou....aliás, ele achou muita graça. Para terminar, acho que deviam ser punidas todas as pessoas que abandonam animais. Ter um animal de estimação é uma decisão que tem que ser muito bem pensada e analizada. Bom fim de semana.


De paulo povoa a 27 de Janeiro de 2006 às 17:43
Estás de parabéns amor
É uma maneira diferente de pedires ajuda e de expores a situação que há dos animais
Espero que muitos se sintam tocados e que pensem ajudar caso tenham posses e espaço para isso
É como dizes, nós só temos de ganhar o euromilhões e em vez de comprarmos uma vivenda, mandamos fazer uma num terreno com espaço para os animais brincarem :)
Amo-te meu amor


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

Há 43 anos

Oito anos depois

Incertezas

Até sempre, Minha Maria

Inesquecível

Hoje

Não mata, mas mói...

Aos meus Pais

Um novo Natal, o mesmo se...

Um ano depois...

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds