Este é o meu refúgio, o meu abrigo. Aqui espelho o meu eu, sob a forma dos meus pensamentos feitos palavras...
Quarta-feira, 12 de Outubro de 2005
Um sonho...
“Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida.
Que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança.”
                 António Gedeão in Pedra Filosofal 

Vivemos num mundo cada vez mais célere, apressado e stressado. Quase sempre esquecemos o simples facto de quão importante é estarmos vivos, respirarmos, termos aqueles a quem mais amamos à nossa volta, termos um tecto sobre as nossas cabeças e meios de assegurarmos a nossa subsistência. De facto, creio não errar quando afirmo que, regra geral, vivemos sem nos darmos conta disso mesmo, pela certeza quase incorruptível de que tudo está garantido à partida e nada poderá alterar esse estado de coisas.


Subitamente, o nosso mundo tomba, sob uma reviravolta inesperada. Quando damos conta, estamos sós e perdidos, procurando um rumo, um trilho daquele caminho que percorríamos com tanta certeza e do qual, num ápice, nos vemos perdidos.


Por que será que são sempre as mudanças mais drásticas que têm lugar na vida de um ser humano que nos fazem parar e reflectir, umas vezes mais profundamente do que outras, sobre a nossa condição?


Há seis anos a esta parte, a minha vida, sempre tão certinha e metódica, estava “virada do avesso”. Por entre um rol de apontamentos, livros e cadernos inerentes à conclusão da minha licenciatura, vi-me a braços com toda a esperança de uma família (e a minha) na sobrevivência da minha mãe, internada em coma profundo na UCI do IPO de Lisboa; a descoberta da capacidade de fazer crer aos outros, especialmente ao meu avô, que tudo iria correr bem, mesmo quando as notícias veiculadas pelos médicos indicavam que ela poderia não passar desse mesmo dia; a manutenção de uma casa subitamente nas minhas mãos, à qual me habituei “enquanto o Diabo esfrega um olho” – e havia outra opção?; a decisão de prescindir da inscrição no Curso de Especialização (pós-graduação) de Técnicos Editoriais em favor da continuação dos estudos via ensino, para o Ramo de Formação Educacional – Estudos Portugueses, por saber ser isso o que a minha mãe esperava de mim. Tanta coisa...


Como resolver tudo?


A esperança da minha família foi alimentada, ainda que brevemente, pela recuperação súbita da minha mãe, que acordou, passou da UCI para o recobro, deste para a enfermaria e finalmente daquela para casa. Uma alegria inesperada, perante seis operações nos primeiros dez dias de internamento...


Vivi o espanto e o contentamento de descobrir que a cura para o cansaço e o desânimo que tantas vezes sentia mais não era do que a satisfação de conseguir animar quem já quase perdera a esperança, ainda que disso dependesse que tivesse de “mascarar” um pouco a verdade...


Senti-me realizada por me capacitar que, afinal, apesar de nunca me ter visto em semelhante situação, até era capaz de organizar as coisas em casa e fazer com que tudo corresse quase como se a minha mãe por cá estivesse...


Fiquei triste por não poder seguir o que realmente o meu coração me seguia, mas o sorriso de felicidade no rosto da minha mãe quando lhe mostrei a matrícula para o RFE varreu qualquer sombra de tristeza que ainda restasse.


E hoje?


Bem, por incrível que pareça, hoje rejubilo e cada vez mais acredito que, ainda que sejamos nós a decidir qual o caminho que trilhamos, há coisas que acontecem por uma razão que nos é desconhecida e apenas mais tarde se revela...


De facto, concluída a licenciatura no RFE e respectivo estágio como professora de Português numa escola secundária, a não colocação no ano lectivo seguinte já era mais do que esperada. Depois de algum tempo, fui chamada para o trabalho que ainda hoje desempenho. Muitas e muitas outras coisas sucederam nestes seis anos... e uma houve que persistiu: o sonho de fazer a pós-graduação no Curso de Especialização de Técnicos Editoriais. Foi tido, alimentado...


Este ano joguei o “tudo ou nada”. Guarde religiosamente o dinheiro da candidatura e, quase sem ninguém saber, na companhia do meu amor, entreguei-a na secretaria da faculdade. Não tive grandes esperanças... Afinal eram só 25 vagas...


Fui chamada para a entrevista e, surpresa das surpresas, um dos elementos do júri era um dos meus antigos e mais queridos professores da licenciatura. Os nervos acalmaram de imediato...


Ontem chegou finalmente a notícia por que esperei tanto tempo: Uma resmungona adorável entrou a correr pela sala das redacções onde trabalho, agarrou-se ao meu pescoço e disse-me que eu era uma tonta por não acreditar em mim! Olhei-a, confusa e emocionada. Afinal, não é que fui admitida?


As aulas devem começar para a semana, três dias por semana, em horário pós-laboral. Vai ser um ano lectivo intenso, puxado... mas lá dizia o poeta: “O sonho comanda a vida.”


Sabem que mais? Estou feliz!


 


Beijos e boa semana para todos!


Rosália :*)



publicado por scorpiowoman às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

7 comentários:
De aflores a 18 de Outubro de 2005 às 09:54
as aulas já começaram? ;) ;) Dá noticias desse teu "regresso ás aulas". Boa semana.


De Liliana a 17 de Outubro de 2005 às 07:53
Olá piccola sorella. Eu sabia que eras doida mas ires enfiar-te naquele manicómio novamente só o veio comprovar. No entanto por vezes é no manicómio que acabamos por conseguir atingir os nossos objectivos, apenas temos de ter cuidado para não nos deixarmos levar pelos malucos que lá existem (caso não saibas são alguns eheheheh). Adoro-te e sempre acreditei em ti, sempre disse que eras uma mulher com M grande e que tinhas uma força interior imensa, capaz de realizar qualquer coisa e acima de tudo capaz de dar a volta às coisas. Nunca te esqueças disso.

Lili

P.S. Aqui está o comentário tão desejado


De angelis a 16 de Outubro de 2005 às 14:17
Quando menos esperamos, realizamos sonhos, concretizamos projectos e para isso basta algo muito simples...acreditarmos em nós, nas nossas forças e capacidade de luta. O sonho comanda a vida e a esperança o coração :) Que esse sonho concretizado seja vivido com imensa garra e vais conseguir, pois, pelas palavras deixadas neste artigo, vê-se que és uma lutadora, uma mulher forte e cheia de coragem. Parabéns e que tudo corra bem :)e quando te sentires triste, ou desanimada...olha bem no fundo da tua alma, do teu coração e lá encontrarás a força para seguir em frente. Beijinhos e um excelente domingo


De aflores a 14 de Outubro de 2005 às 09:22
E eu, também estou muito feliz por partilhares este teu sonho, que comanda a vida e se tornou realidade. Vai tudo correr bem, e quando te sentires assim...menos bem...sem forças... pára um pouco, olha à tua volta e pensa. Parabéns e um excelente fim de semana. Beijinhos.


De Virgnia Pedras a 12 de Outubro de 2005 às 15:49
Fico felz por saber...afinal sp é verdade q o importante é nao desistir. bjos**


De resmungona a 12 de Outubro de 2005 às 15:34
Parabéns pela admissão neste sonho adiado; mas muitos parabéns por tudo o que és e pelo que tens feito.
Já agora, ainda bem que resmungo bastante e em todas as situações, pois sempre acreditei nos sonhos (embora deseje muitas vezes que alguns não se realizassem); e o que é certo é que estes continuam a comandar as nossas vidas. Só um conselho: Mira-te mais ao espelho!
Beijocas grandes!


De Blueyes41 a 12 de Outubro de 2005 às 01:09
Parabéns, Amiga! Muito sucesso! Beijinhos


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

Há 43 anos

Oito anos depois

Incertezas

Até sempre, Minha Maria

Inesquecível

Hoje

Não mata, mas mói...

Aos meus Pais

Um novo Natal, o mesmo se...

Um ano depois...

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds