Este é o meu refúgio, o meu abrigo. Aqui espelho o meu eu, sob a forma dos meus pensamentos feitos palavras...
Quarta-feira, 29 de Abril de 2009
Vazio...
Entro no meu quarto e há algo diferente que me incomoda. A mobília é a mesma, a confusão gerada pela falta de tempo (e às vezes de paciência) para ter tudo certinho e arrumadinho também... mas quando olho para o fundo da parede, rente ao chão, bem ao lado da mesinha de cabeceira que fica do meu lado da cama... que vazio!

Onde está a tua caminha, forrada a toalhas e mantinhas, sempre assente em dois tapetes (para o frio não te chegar... e o molhado não chegar tão depressa ao chão também)? Onde está a passadeira com as tacinhas da água e da ração? Onde estás tu, meu velhotinho? Meu doce e terno Koala?

Depois lembro-me... pois é, estás algures lá em cima a olhar por mim.

Dou meia-volta e estranho já não ver a manta polar sobre a coberta do edredão... Que coisa! Mas onde está ela? Ah... pois, já não é precisa. Tal como as tigelinhas com água e ração do outro lado da cómoda, perto daquele sítio vazio onde estava o areão mais pequeno. Tu, meu doce Trinca, também já não passas as noites enroscadinho ao pé e mim. Adormecia sempre contigo junto aos meus pés... e acordava a sentir-te ali bem ao meu lado, na almofada ao lado da minha, ronronando ou, simplesmente, dormindo suave e serenamente.

Suspiro... os meus dois velhotinhos já não dormem comigo e o meu quarto tem um vazio enorme que me custa a encarar todas as noites ou (quase sempre) quando lá entro.

Também quando estou nas lides gastronómicas, ou me sento a tomar alguma refeição, seja na cozinha ou na sala, já não preciso de estar em constante alerta para evitar que tu, meu Trinca reguila, me roubes a comida do prato, como daquela vez em que tive de andar a correr atrás de ti, enquanto "sprintavas" casa fora, orgulhosamente, com uma costeleta bem presa na dentuça! Já não preciso de estar "com um olho no burro e outro no cigano" enquanto estou a fritar bifes, não vás tu, destemidamente (como sempre foste), saltar para cima do fogão, não querendo saber se o lume está aceso ou não, para roubar um naco de carne ainda a saltar no quente do azeite e dos temperos.

Sei que agora estás num sítio melhor, onde não sofres e, certamente, és muito mais feliz... talvez até junto do Koala, quem sabe?

Sei que vocês, minhas duas estrelas brilhantes, me alumiam e olham por mim...

Sei que tenho os vossos "manos" para me ocuparem e a quem me dedicar, mas vocês também sempre souberam que cada um de vós é único para mim... Muitos ou poucos, todos são especiais e têm o seu cantinho neste meu tolo coração de manteiga.

Só que mesmo sabendo tudo isto... o vazio que sinto é tão grande.

Tenho tantas, mas tantas saudades vossas... de quando vocês estavam bem e, juntos, tivemos momentos felizes.

É a esses instantes que me agarro quando, agora, já não preencho parte das minhas manhãs e dos meus fins de tarde a cuidar de vocês e sinto que me faltam tanto esses gestos, essa companhia, esse sentir de vocês em mim quando vos tratava...

Perdoem a tolice da dona, mas o que querem?

Vocês partiram ambos com 19 dias apenas de apartamento entre cada um... A dona não é de ferro e as saudades que tem vossas começam agora a doer e muito.

Vejam lá se, aí em cima, descobrem um raiozinho de sol e o conseguem mandar cá para baixo, para que os meus dias sejam um pouco menos cinzentos e, em lugar de saudades, possa sentir conforto...

Só queria que este vazio fosse menos doloroso...

Adoro-vos, meus amores...

Rosália, 29/04/2009

PS: A todos os que por aqui passarem... Perder dois companheiros em tão curto espaço de tempo deixou-me menos bem. Acordou fantasmas passados, temores adormecidos, lembranças dolorosas, relacionadas com outras perdas não tão antigas assim.
Esta missiva é apenas uma forma de tentar lidar com um luto teimoso, persistente... Só consigo fazê-lo escrevendo.
No meu dia-a-dia, infelizmente, resta-me "desenhar" um sorriso e fazer de conta que está tudo bem. Há já algum tempo que passo os meus dias a fazer de conta, minuto após minuto, hora depois de hora. Ao menos aqui, no meu cantinho, posso permitir-me extravasar um pouco do que sinto... e, acreditem, esta é apenas uma "gota"...
Aos meus amigos, do Trinca e do Koala, obrigada por entenderem e por todo o vosso apoio. Sempre.


publicado por scorpiowoman às 19:31
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De GiraFlor a 3 de Maio de 2009 às 13:12
Neste momento eles estão aborrecidos com a dona! De certeza que não te querem assim... * Há que seguir em frente (:


De Paulo Povoa a 30 de Abril de 2009 às 11:42
É assim que o vazio aparece, mas eles estão onde têm que estar, e tu ainda estás aqui.
Tens de arranjar forças para andar com a vida para a frente, sei que parece cruel, mas eles já estão bem, e tu tens que ficar tão bem, senão eles aí sim ficam tristes contigo.
Por isso toca a arribar, senão tenho que te fazer cócegas :)
Deste teu ex namorado que te adora :)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

Há 43 anos

Oito anos depois

Incertezas

Até sempre, Minha Maria

Inesquecível

Hoje

Não mata, mas mói...

Aos meus Pais

Um novo Natal, o mesmo se...

Um ano depois...

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds