Este é o meu refúgio, o meu abrigo. Aqui espelho o meu eu, sob a forma dos meus pensamentos feitos palavras...

Domingo, 10 de Outubro de 2010
Fúria de ler...

Após este título, não será por demais difícil ou trabalhoso averiguar qual o livro de que vos falei aqui e que tanto me tem entusiasmado. Ou será? Veremos...

 

            Desde que me lembro de mim, os livros sempre fizeram parte da minha vida, sendo, em determinada altura, parte indissociável da mesma. O período de leitura nocturno era A regra. Depois, comecei a trabalhar e aquela, rápida e tristemente, passou a excepção, mormente porque a própria profissão a isso conduziu.

 

            Como quase todos os que por aqui passam sabem (os outros ficam a saber), sou revisora editorial e gráfica (também desempenho algumas funções na área de edição). Adoro o meu trabalho, em especial desde que o faço junto do departamento de livros da empresa onde exerço funções.

           

            Embora nem sempre concorde (quase sempre, a bem da verdade) com o processo de trabalho que ali foi instituído, tento superar todas as contrariedades alicerçando-me em dois pontos muito importantes para mim: (1) Tenho trabalho (nos dias de hoje...); (2) Tenho a sorte de poder fazer aquilo de que gosto (não de todo, mas em grande parte) numa área que sempre me fascinou e sobre a qual gostaria de aprender até ao fim dos meus dias.

 

            Contudo, ao fim de um dia de trabalho, confesso que o cansaço de passar as horas anteriores envolta num sem-fim de caracteres, nem sempre muito ordenados, deixa-me com pouca aptidão ou uma vontade quase nula de dedicar a minha atenção a outros tantos, embora de natureza diferente e alvo de cuidados diversos.

 

            Há algum tempo, falei-vos desta minha paixão por livros e pelo manuseio dos mesmo, despertada por uma leitura memorável, que então me deixara rendida (lembram-se disto?). Hoje, a minha fúria é outra e dá por este nome...

 

Fúria Divina de José Rodrigues dos Santos

 

           

"Uma mensagem secreta da Al-Qaeda faz soar as campainhas de alarme em Washington. Seduzido por uma bela operacional da CIA, o historiador e criptanalista português Tomás Noronha é confrontado em Veneza com a estranha cifra.
 

6AYHAS1HA8RU

 
Ahmed é um menino egípcio a quem o mullah Saad ensina na mesquita o carácter pacífico e indulgente do Islão. Mas nas aulas da madrassa aparece um novo professor com um Islão diferente, agressivo e intolerante. O mullah e o novo professor digladiam-se por Ahmed e o menino irá fazer uma escolha que nos transporta ao maior pesadelo do nosso tempo.
 
E se a Al-Qaeda tem a bomba atómica?
 
Baseando-se em informações verídicas, José Rodrigues dos Santos confirma-se nesta obra surpreendente como o mestre dos grandes temas contemporâneos. Mais do que um empolgante romance, Fúria Divina é um impressionante guia que nos orienta pelo labirinto do mundo e nos revela os tempos em que vivemos.
 

Este romance foi revisto por um dos primeiros operacionais da Al-Qaeda." in Gradiva

 

 Um casal amigo, a quem muito estimo, teve a enorme gentileza de me oferecer um exemplar por ocasião do meu último aniversário. Não poderiam ter escolhido melhor!

 

            Não conhecia, de todo, a escrita do autor, tanto em termos de estrutura como de vocabulário. Andava, há já algum tempo, a “namorar” alguns dos títulos da sua autoria, mas ainda não tivera a oportunidade de me deleitar com qualquer deles.

 

            Assim, deparar-me com um discurso fluido e simples, até mesmo nas suas enumerações e acepções mais sinuosas ou, quiçá, intrigantes; uma estrura bem delineada, simples e cativante; um texto fácil, mas complexo em toda a sua riqueza, destacando-se um cômputo de informação cuja abrangência nos deixa, ao reflectirmos na mesma, quase literalmente esmagados... é ter perante mim o livro ideal, aquele que me distrai mas com o qual tenho a oportunidade de enriquecer-me. Essa é uma mais-valia ímpar da escrita de José Rodrigues dos Santos, que só agora descobri.

           

            Diz-se que “vale mais tarde do que nunca” e talvez seja verdade. Como tal, espero ter oportunidade para, uma vez concluída esta leitura, desvendar os restantes volumes deste autor.


sinto-me:
tags:

publicado por scorpiowoman às 19:12
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


posts recentes

Fúria de ler...

arquivos

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Junho 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds